terça-feira, 12 de agosto de 2008 ~ 15 ..

Finalmente eu sou um ano mais velha que ontem. Nada ficou tão diferente, mas eu cresci. Pensei que fosse morrer, que fosse deixar a criança que vive em mim para trás. Não, estou feliz. Minhas primeiras horas de quize anos foram as mais felizes com certeza. O primeiro dia inesquecível. Ganhei presentes, tive meu '' bolo-torta-holandesa '' e algumas pessoas íntimas comigo. Não foi festa, nem chegou perto .. mas foi o meu aniversário. Sexta tem mais clima de quinze porém nada vai substituir a alegria que habitou em mim hoje. A alegria de saber que a vida continua, que anos a mais não são sinais de amadurecimento e que eu fui, sou e sempre serei a eterna Marcela cara de panela do Jardim I até a Marcela do sono do primeiro ano do Ensino Médio.

Além de tudo senti o que jamais imaginei. Senti brotar a mulher dentro de mim .. ou pelo menos o projeto de mulher que um dia vou me tornar e ao mesmo tempo senti a risada, o montinho, a babaquice, a brisa, o tempo, o texto, a imaginação, a criação, a superação, o choro, as derrotas, as falhas, os aprendizados, os tombos, as fases, a roupa brega, a unha postiça, a maquiagem, o lápis de cor, os livros, as fotos, os sonhos, as lembranças, os pesadelos, as promessas, Ele. Simplesmente senti tudo que há em mim ser rabiscado, refeito, repintado, recolorido por Deus. Sim, eu senti o que é ter os famosos quinze anos e compreendi que nada vai mudar se eu não quiser mudar.

Boa noite Senhor Ninguém.. e parabéns pra mim!

Marcadores:




<$I18NNumComments$>:

<$CommentPager$>
<$I18NCommentAuthorSaid$>

<$BlogCommentBody$>

<$BlogCommentDateTime$> <$BlogCommentDeleteIcon$>
<$CommentPager$>

<$BlogItemCreate$>

<$BlogItemFeedLinks$>

Links para esta postagem:

<$BlogBacklinkControl$> <$BlogBacklinkTitle$> <$BlogBacklinkDeleteIcon$>
<$BlogBacklinkSnippet$>
postado por <$BlogBacklinkAuthor$> @ <$BlogBacklinkDateTime$>

<$BlogItemBacklinkCreate$>

<< Página inicial